10 (outras) ondas criadas pelo homem

 
 
 

Já faz algum tempo que o tema "ondas artificiais" está no ar -- e provavelmente não vai sair dos radares da cena do surf tão cedo.

Mas uma onda artificial não significa, necessariamente, uma piscina de ondas. A mão humana já criou ondas insanas -- e outras nem tanto -- diversas vezes ao redor do mundo, em água salgada. Reunimos dez delas como exemplo.

 
 

1. SANDSPIT, CA.

Em 1929, um quebra-mar foi construído no centro de Santa Barbara para proteger o porto da cidade contra as grandes ressacas. O acumulo de areia criou uma extensa e rasa bancada dando origem a uma das melhores direitas da Califórnia -- se você conseguir domar a correnteza e o crowd.

 

2. BARRINHA, RJ.

Depois desse ano, todo mundo conhece a Barrinha de Saquarema. O molhe responsável pelas direitas surfadas durante o Oi Rio Pro 2018 foi construído para solidificar o canal que conecta a lagoa ao mar. Acidentalmente, formou-se um banco de areia, criando-se ali uma das melhores ondas do Brasil.

 

3. THE WEDGE, CA.

Já que estamos falando de molhes, este não poderia faltar. Na década de 30, alterações no quebra-mar do Porto de Newport fizeram com que fosse criado o monstro mutante The Wedge. Com a direção certa, uma segunda onda vindo das pedras se junta as ondas da série formando uma das mais icônicas ondas do sul da Califórnia.

 

4. SUPERBANK, AUS.

A super bancada da Gold Coast australiana teve sua origem em 2001, quando o governo australiano resolveu retirar a areia da boca do rio Tweed, para assegurar o acesso das embarcações. Toda a areia foi despejada em frente a Snapper Rocks e se movimentou com as correntes, fazendo com que as bancadas das subsequentes ondas se unissem.

 

5. ALA MOANA BOWLS, HAW.

Em 1952, o reef de Ala Moana foi explodido com dinamite para recriar a rota de entrada para o Porto de Ala Wai Yatch. Ao decorrer dos anos, começaram a circular boatos de que se havia criado uma onda ali e, na década de 60, Ala Moana Bowls já estava sendo surfada.

 

6. CAPE HATTERAS, North Carolina, EUA.

Como prevenção de danos ao Farol de Cape Hatteras, foi construído um molhe na região de Outer Banks. Das longas e rasas bancadas de areia que se movimentam ao longo das praias de North Carolina, a do Farol é uma das mais antigas.

 

7. KOVALAM, INDIA.

Kovalam foi presenteada com a construção de um reef artificial, transformando a cidade litorânea em um destino do surf. O governo aprovou o projeto em 2010, a fim de fomentar o turismo local com a qualidade das ondas, evitar a erosão das praias e criar um ambiente ideal para desenvolvimento da vida marinha.

 

8. NEW PIER, DURBAN.

Construído especificamente para evitar a erosão da faixa de areia da praia, o New Pier foi mais um contribuinte para uma longa direita tubular de fundo de areia. Com tubos como esses, não poderia ficar de fora da lista.

 

9. PÍER DE IPANEMA, RJ.

Em 1970, foi construído um ícone na história do surf brasileiro. O Píer de Ipanema serviria para levar um emissário com os dejetos dos bairros ricos cariocas até o mar -- mas o resultado foi uma onda que quebrava logo ao lado dos pilares de madeira. O píer virou um reduto não apenas para os surfistas, como para toda a contracultura, em meio à ditadura militar.

 

10. EL GRINGO, CHILE.

Palco de inúmeros campeonatos, inclusive a histórica etapa The Search no WCT de 2007, a Península de Alacrán tem origem em uma obra realizada em 1962.  A ex-ilha de Alacrán foi anexada ao continente e as alterações geográficas resultaram nas potentes ondas de El Gringo. Quebrando sobre uma bancada de pedras com cracas, a distância de dissipação de energia do swell foi encurtada, dando origem à denominada Pipeline chilena.