40 dias em Puerto

 Em Puerto Escondido não há lugar para hesitação - Eric de Souza no puro "go for it".

Em Puerto Escondido não há lugar para hesitação - Eric de Souza no puro "go for it".

Eric de Souza foi para Puerto Escondido pegar um swell - e acabou ficando 40 dias internado na Pipeline mexicana. Esse vídeo é o resultado da trip, onde rolaram três mega ondulações. Eric conversou com a Moist e explicou como a temporada na terra dos tacos e burritos pode inclusive mudar seu foco no surf - o carioca agora está de olho nas ondas grandes.

 A turistada busca sombra embaixo do guarda-sol. Eric escapa do sol botando pra dentro.

A turistada busca sombra embaixo do guarda-sol. Eric escapa do sol botando pra dentro.

“Eu tava aqui no Rio, já na expectativa de fazer alguma viagem, observando os mapas, e foi aí que surgiu esse swell no México. Um swell bem grande, até com possibilidades de rolar o BWT (Big Wave Tour). O Pedro Calado e o Igor Hossmann já estavam lá em Puerto Escondido. Comecei a falar com eles e acabei comprando a passagem - e foi a melhor coisa que eu fiz. Cheguei lá e logo no primeiro dia já tinha altas ondas com 8 a 10 pés. No segundo dia o mar ficou gigantesco, 18 a 20 pés com algumas maiores.”

 De gunzeira é bem mais difícil ajustar a linha dentro do tubo. Em Puerto, Eric afinou a técnica com as guns emprestadas de Felipe Cesarano.

De gunzeira é bem mais difícil ajustar a linha dentro do tubo. Em Puerto, Eric afinou a técnica com as guns emprestadas de Felipe Cesarano.

“Foi uma experiência nova pra mim, pois estou mais acostumado a ir pra Indonésia, Caribe, Ilhas Canárias - lugares onde tem ondas grandes mas não tão grandes assim, onde normalmente dá pra surfar com pranchas menores. Mas Puerto, pelo volume de água, tamanho da onda e a velocidade da ondulação, pede pranchas grandes. Nunca tive muita experiência com as gunzeiras para entubar, entendeu? É um pouco diferente, não é só fazer o drop e ir reto, tem que dropar e botar pra dentro e de preferência sair, né (risos)... Tava com umas pranchas emprestadas do Felipe Cesarano, o Gordo, uma 8’6’’ e uma 9’6’’, duas quadriquilhas muito boas.“

“Realmente foi um intensivo essa temporada, foram três swells em 40 dias, o que é muito raro: esse tamanho de ondulação, com essa força constante, durante esse período tão curto. Adiei minhas passagens duas vezes. Mas valeu muito a pena, foi uma das melhores temporadas do México dos últimos 10 anos - a galera local tava comentando. Foi uma viagem bombardeada por swell, que abriu meus horizontes em relação ao surf. E talvez eu saia um pouco desse meio de ondas medianas e me arrisque mais em ondas de consequência, botar um pouco mais pra jogo (risos).“

 Eric,  going big .

Eric, going big.