Medina leva o Quik Pro

E embaralha a disputa pelo título mundial

Gabriel Medina finalmente desencantou e venceu uma etapa esse ano. Numa final contra o havaiano Sebastian Ziets, o local de Maresias dominou do começo ao fim e agora entra matematicamente na briga pelo caneco de 2017.

“Queria muito vencer pelo menos uma etapa esse ano,” disse Medina após a vitória. Antes da final, ele não tinha ideia de que subiria para a 3ª posição do ranking caso vencesse. Quando soube da nova colocação, ele prontamente afirmou, com um sorriso maroto: “me sinto bem (em relação à conquista do caneco em Pipe)”.

  O foco do campeão, que ainda não havia vencido esse ano. Foto WSL

O foco do campeão, que ainda não havia vencido esse ano. Foto WSL

 Ziets bem que tentou, mas não foi páreo para Medina na final

Ziets bem que tentou, mas não foi páreo para Medina na final

Que se cuidem os adversários, pois um Medina embalado na linha de chegada (vale lembrar que ele já fez final em Portugal e Pipe) é difícil de segurar.

John John tem a camisa amarela. Jordy vem logo atrás – mas olhando no espelho retrovisor um Medina babando e chegando cada vez mais perto.

Confira a análise completa da etapa francesa em nosso B-Rankings.

 Gabriel e Seabass no pódio

Gabriel e Seabass no pódio